Pare de fazer curvas!

  • Rating 12345

Texto de Bryan BurketurnOriginal em inglês aqui

Nos últimos três meses lamentavelmente vimos acontecer pelo menos duas colisões de velames fatais nos Estados Unidos. Essas mortes eram totalmente evitáveis.

Em janeiro de 2014, dois paraquedistas que estavam participando de um 3way fizeram o track para separação e comandaram seus paraquedas em uma distância segura, ainda assim colidiram sob os velames entre 1200 e 1500 pés. Um deles morreu (provavelmente pela colisão), o outro fez o procedimento de emergência e sobreviveu, o RSL (Stevens) abriu o reserva.

Em dezembro de 2013, dois paraquedistas que estavam em posições opostas em uma formação de 200way fizeram a separação para comandar, e ainda assim tiveram uma colisão fatal na aproximação final para pouso.

Minimize suas curvas

Podemos tirar uma lição muito importante desses acontecimentos, uma lição que tenho pregado há anos sem muito sucesso. Nunca suponha que você está vendo todo o tráfego. Minimize suas curvas para o mínimo possível. Aconselhe todo mundo que está saltando com você a fazer o mesmo. Se você realmente quer trabalhar seu velame, faça um salto solo, ou comande alto (quando apropriado) para ter certeza que você está sozinho durante a navegação.

Pontos cegos

Somente girar a cabeça não funciona. Nós não somos corujas, nossos ombros estão bloqueados pelo equipamento e temos um grande ponto cego abaixo e atrás de nós. Toda curva acima de 90º vai colocar você avançando com velocidade para um ponto cego. Nós também temos pontos cegos acima de nós, de onde o perigo pode estar vindo.

Foto: George Katsoulis

Foto: George Katsoulis

 

Discussão para o dia da segurança

Por favor incentive a discussão sobre o problema de curvas desnecessárias com o velame na sua área de saltos. Esse pode ser um bom assunto para o “Dia da Segurança”. Curvas que não são necessárias para chegar a área de pouso ou evitar o tráfego são sempre um risco e não benefício. Se você quiser fazer isso por diversão então faça um salto solo com segurança.

Se tem outros no céu, pare de fazer curvas!

 

Sobre o autor:

Bryan Burke

D-8866, organizador e palestrante do “Dia da Segurança” na área Skydive Arizona, uma das maiores do mundo, por 20 anos. Ele tem milhares de saltos na carreira e já testemunhou mais saltos que praticamente qualquer pessoa no mundo.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *